O parto humanizado não é uma conduta de parto apenas. É um objetivo alcançável através de educação perinatal, na qual as mulheres aprendem sobre o funcionamento dos seus corpos, sobre a fisiologia do nascimento, sobre as intervenções existentes, suas indicações, contraindicações e consequências.

É um parto no qual nenhum interesse de mercado ou de sistema é maior do que o interesse pelo bem estar da mulher e da criança. É o parto no qual as escolhas são da mulher e ela tem corresponsabilidade sobre as mesmas, porque a mulher é a protagonista do parto. No qual o tempo do nascimento é respeitado e no qual as intervenções só são utilizadas quando de fato necessárias.

Parto normal e o nascimento são eventos normais e fisiológicos foram feitos pra dar certo. A mulher é a protagonista do seu próprio parto e não o médico!

No parto humanizado se compreende que o nascimento é um evento fisiológico absolutamente seguro em mais de 80% dos casos e que as intervenções existem para facilitar os desfechos positivos, para os que por algum motivo não possam acontecer de forma natural, sendo potencialmente danosas quando utilizadas sem indicação real. Nele, todas as condutas são discutidas e a mulher tem acesso a atenção de mais alto nível à disposição, com autonomia para tomar decisões que achar mais adequadas, partindo sempre de informações confiáveis. No parto humanizado, a mulher e suas escolhas são respeitadas e acolhidas, sem julgamentos, achismos e preconceitos, como vemos muito por aí.

É necessário e urgente uma mudança de paradigma por parte de profissionais, para que devolvam o protagonismo do parto para as mulheres. Nem sempre será possível, a algumas mulheres a humanização será negada, principalmente se elas forem negras, pobres ou vulneráveis em algum outro âmbito. Poder escolher é um privilégio e nós que podemos, devemos contribuir para que o parto humanizado seja um direito de todas.

Contato

Saiba como posso ajudar em seu parto sem compromisso!

Contato